11Ago
2017

Agrinho: curso envolve campanha de prevenção a incêndio florestal em Ribas do Rio Pardo

Levantamento aponta que em 2016 cerca de 1.100 hectares de florestas plantadas foram atingidos por incêndio

Durante dois dias 12 profissionais da rede municipal de ensino de Ribas do Rio Pardo participaram da capacitação das ações do Agrinho 2017, maior programa de responsabilidade social do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul, e do Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural.

Além de todo o conteúdo do programa, os coordenadores pedagógicos e técnicos em Educação receberam informações da Campanha de Prevenção e Combate a Incêndios, uma iniciativa da Reflore/MS – Associação Sul-Mato-Grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas. A campanha é anual e conta com a parceria e apoio do Senar/MS e do Sistema Famasul.

O objetivo é despertar a educação ambiental, principalmente nos municípios que estão em área de cultivo florestal. Essa é a primeira vez que a campanha envolve profissionais da Educação.  “Já aproveitamos esse espaço do Agrinho para capacitar os professores sobre as práticas de combate e prevenção a incêndios em área de florestas para que repliquem esse conhecimento em sala de aula para maior sensibilização e melhor conscientização dos alunos”, explica o engenheiro agrônomo e coordenador do Programa Mais Floresta do Senar/MS, Clovis Tolentino.

A palestra educativa sobre combate a incêndios foi realizada pelo secretário executivo da Reflore/MS, Benedito Mário. “Os profissionais saíram do treinamento bastante animados e vamos levar as informações para dentro das escolas, por meio dessa palestra que é bastante proveitosa. O mais importante é que, além das escolas na cidade, a mobilização deve atingir as instituições da zona rural de Ribas do Rio Pardo, que ficam ainda mais próximas das florestas plantadas”, diz a professora e coordenadora do Programa Agrinho no município, Juliana Meza Moreira.

Mais consciência, menos incêndio – Uma pesquisa realizada pela Reflore/MS aponta que que em 2016 cerca de 1.100 hectares de florestas nas terras das empresas associadas foram atingidos por incêndio. Três Lagoas foi o município com maior área prejudicada, ao todo foram 600 hectares. Em seguida, Santa Rita do Pardo com 269 hectares, Paranaíba (128 hectares), Nova Andradina (70 hectares), Selvíria-MS (67 hectares).

Em 2016 as ações atingiram cerca de 400 mil pessoas e neste ano a expectativa é ainda maior. Outdoors informativos, com contato para denúncia, foram instalados em rodovias da costa leste do Estado, como a BR-262 e em municípios como Inocência e Brasilândia.

Fonte: Assessoria de Comunicação Senar/MS – Rodrigo Corrêa