27Mar
2018

Programa Agrinho: a produção de água no campo é tema escolhido pelo Senar/MS para 2018

Maior programa de responsabilidade do Sistema Famasul vai contemplar 200 mil crianças em MS

De interesse mundial, a gestão da água tem despertado a atenção de toda comunidade para ações que fomentem o uso racional desse que é o maior recurso natural do planeta.

Com a finalidade de divulgar as iniciativas do campo que valorizam o ciclo da água, bem como promover a produção de água paralela à produção de alimentos, o Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural lança como tema do programa Agrinho 2018: “Produzindo água no campo: o Agro preservando o maior bem da Terra”.

O presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito, explica que a proposta do tema é incentivar as crianças e toda comunidade escolar, participantes do Agrinho, maior programa de responsabilidade social da instituição, na valorização dos recursos hídricos por meio da educação.

“A água é fundamental para a produção de alimentos, fibras e energias e o produtor rural, ao aderir tecnologias e sistemas que possibilitam a preservação desse recurso natural, tem colaborado de forma expressiva com a produção e preservação da água. Dentre os principais exemplos, estão como o plantio direto e os processos de integração – ILP (integração lavoura e pecuária) e ILPF (integração lavoura-pecuária-floresta) – que resultam em maior produtividade por área cultivada e conservação do solo. Mato Grosso do Sul é referência na adoção dessas tecnologias e é com muita alegria que vamos trabalhar esse tema com mais de 200 mil alunos das escolas públicas do estado”.

Em 2018, o programa expandiu as ações e vai envolver mais de 10 mil professores e 520 escolas e em 66 municípios.  Destes, Bonito, Campo Grande, Corguinho, Dourados, Douradina, Glória de Dourados, Laguna Carapã, e Mundo Novo receberão pela primeira vez as ações do programa.

Sobre o Agrinho – o programa tem como objetivo geral promover a reflexão sobre temas, como: ética, cidadania, saúde, responsabilidade social, meio ambiente, diversidade cultural, consumo e sustentabilidade, com foco na conexão campo-cidade, por meio da promoção social do homem e da mulher do campo. Participam do projeto estudantes do 1º ao 9º ano do ensino fundamental, matriculados nas escolas da Rede Pública de Ensino.

Fonte: Assessoria de Comunicação Sistema Famasul – Rodrigo Corrêa